Prefeitura aumenta em 35% o efetivo da Guarda Civil, que comemora 20 anos de fundação

 

Criada pelo ex-prefeito e atual secretário de Saúde, Jonas de Campos, a Guarda Civil Municipal comemora 20 anos de fundação e está cada vez mais robusta e atuante. Área que tem recebido atenção máxima da Prefeitura de Ibiúna, a segurança pública vive um momento de revitalização da estrutura da Guarda Civil, com fortes investimentos em recursos humanos, equipamentos e treinamento do efetivo. Tudo para garantir maior tranquilidade à população.

 

“Neste ano, já investimos na compra de novos armamentos, coletes à prova de balas e também na infraestrutura do patrulhamento náutico com o objetivo de assegurar que a Guarda esteja cada vez mais, e melhor, equipada para efetuar bem o seu trabalho. Também investimos em cursos de capacitação e qualificação do efetivo a fim de que possa estar sempre bem treinado para atender a população, prevenir e combater a violência. Mas o principal reforço é a contratação de mais 20 guardas, o que ampliará consideravelmente a atuação da Guarda Civil de Ibiúna”, explica o prefeito João Mello.

 

Quando foi fundada, a Guarda Civil contava com 33 homens. Hoje, são 76 integrantes e com as novas contratações houve um aumento de 35% no efetivo. Do total, 50 guardas são de classe especial; seis, de primeira classe; e 20 são alunos em treinamento.

 

Além de ser grande parceira das polícias Civil e Militar no combate à criminalidade, bem como das guardas das cidades vizinhas e da Região Metropolitana de Sorocaba, a Guarda Civil de Ibiúna realiza trabalhos complementares de caráter social, ronda escolar, palestras de prevenção ao uso de entorpecentes, prevenção a doenças sexualmente transmissíveis, educação no trânsito e cursos de formação e aperfeiçoamento.

 

“É um trabalho árduo e cotidiano que traz segurança a Ibiúna, como mostra o balanço dos primeiros cinco meses de 2018 da Guarda Civil de Ibiúna”, ressalta o prefeito. No período, a Guarda recuperou mais de R$ 2 milhões em cargas roubadas, efetuou 15 prisões em flagrante, recuperou 11 carros roubados e totalizou 21 atendimentos relacionados a crimes contra a pessoa, apenas para citar algumas das principais ações.

 

Conheça a história

 

A Fundação Guarda Civil Municipal foi criada pela Lei nº 413 de 15 de agosto de 1997, pelo então prefeito da época Jonas de Campos e o advogado Otto Steiner Junior, então presidente do Conselho Curador.

 

A Fundação Guarda Civil tinha como objetivo principal administrar a Guarda Civil Municipal em parceria com a administração municipal e a Associação dos Condomínios de Ibiúna (Acib). A corporação era organizada da seguinte forma: prefeito; conselho curador; superintendente e inspetor chefe operacional.

 

Em fevereiro de 2005, foi extinta a Fundação Guarda Civil Municipal e criada a Secretaria Municipal de Segurança, quando então a Guarda Civil passou para administração pública direta, com o seguinte organograma: prefeito; secretário de Segurança; comandante; subcomandante; Guarda Civil Municipal; inspetor Guarda Civil Municipal classe distinta; Guarda Civil Municipal classe especial; Guarda Civil Municipal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª classe.

Criada para colaborar com a segurança pública do município, tendo como objetivo primário a proteção dos bens, serviços e instalações e atuação no combate à criminalidade, em conjunto com os órgãos constituídos como Poder Judiciário, Polícia Civil e Polícia Militar, além de colaborar com a Polícia Rodoviária, Polícia Ambiental e Corpo de Bombeiro, a atuação da Guarda Civil Municipal, de acordo com a Lei Complementar 49/08, é dividida da seguinte forma: grupamento de Infantaria (patrulhamento ostensivo, preventivo e comunitário); grupamento de Trânsito; grupamento Ambiental e Patrulha Náutica.

 

 

registrado em: ,