Escola Municipal Juliana Hamada adota “Maleta Viajante” no projeto de leitura

 

Ensinar e aprender, no século XXI, tem sido cada vez mais complexo dada a quantidade de fatores intervenientes nesses processos. Talvez essa complexidade não seja privilégio deste tempo, porque ensinar não é uma tarefa fácil, independentemente do nível de escolarização em que se encontram os alunos. Ser professor, ainda que em outros tempos e espaços, sempre foi uma tarefa extenuante e, por isso, exige um movimento que expresse compromisso social e competência profissional. Há que desenvolver práticas que possibilitem a autoprodução dos sujeitos e que tornem a sala de aula o lugar onde se promove a cidadania e a compreensão do mundo.

É neste sentido que a E.M “Juliana Coelho da Silva Hamada” adotou como prática pedagógica dois projetos principais “A Hora da Leitura” feita pelas ADIs no cantinho da leitura e a “Maleta e Sacola Viajante”. O projeto conta com leitura em família aonde o pai recebe a sacola viajante e faz a leitura com seu filho, após este momento ele e o filho fazem a tarefa juntos que é o pai como escriba relata o que mais a criança gostou e faz um desenho da história. Os contos transmitem a visão cultural da humanidade, estabelecendo uma relação entre o homem e a natureza, estimulando a fantasia.

Mesmo com as tecnologias existentes para entretenimento, como computadores, vídeo, cinema é necessário trabalhar o contar histórias como um ato lúdico, de interação entre o contador e o ouvinte. Contar histórias é uma das formas mais usadas de comunicação.

“Vamos despertar essa vontade de aprender mais, que os livros proporcionam. Trabalhando também os mais diversos gêneros literários e mostrando que ler deve ser um hábito diário”, afirma a gestora da unidade Sandra Miquelini.

A iniciativa é da Prefeitura de Ibiúna, por meio da Secretaria Municipal de Educação, através da Parceria Votorantim pela Educação (PVE).

 

       

     ]

 

 

 

registrado em: ,