Previsão da CDHU é que casas populares sejam entregues no fim do ano em Ibiúna

 

A Prefeitura da Estância Turística de Ibiúna, por meio da Secretaria de Habitação, através da Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU) pretende entregar em 2018, no bairro Gemima, o conjunto habitacional “José Francisco Ferreira”, que conta com 188 casas e irá beneficiar as pessoas da comunidade que estão ocupando a área pública junto ao Ginásio de Esportes Municipal, no Jardim Nova Ibiúna.

Há 12 anos, as famílias do Jardim Nova Ibiúna esperam a entrega das casas que não acontecia por uma série de entraves nas obras, paralisadas por muito tempo por causa de irregularidades cometidas durante gestões anteriores. Em estágio avançado de acabamento, o conjunto habitacional tem infraestrutura completa, com água, esgoto, guias, sarjetas, tubulação, galerias, asfalto, aquecedor solar e também espaços para projetos de lazer.

João Mello, prefeito de Ibiúna, ressaltou a importância das moradias. “Esta obra está parada há 14 anos e temos urgência em terminá-la. As famílias, na maioria em situação precária de moradia e de extrema vulnerabilidade, já esperaram muito tempo. Por isso, nos esforçamos para resolver todos os entraves e estamos trabalhando para que o cronograma seja cumprido, com as casas entregues desta vez dentro do prazo às famílias que tanto precisam de uma moradia decente e digna”, destacou o prefeito João Mello.

Secretário de Habitação, César Petrucelli, explicou a atual situação do local. “Na parte física, que é composta dos itens de urbanização, tais como: as vias pavimentadas, com instalação de rede de água, esgoto e águas pluviais, energia elétrica e iluminação pública, além de uma estação elevatória e pavimentação, estão executadas e, bem como, as unidades residenciais. Com relação a parte burocrática, que são os documentos necessários para entregarmos as casas dentro da legalidade, estão em andamento em conjunto com a direção da CDHU. Tudo isso deve estar pronto até o final de outubro, que é o prazo dado pela CDHU para a construtora”, disse. Ele também comentou sobre a segurança no conjunto habitacional. “Estamos mantendo a rotatividade da Guarda Municipal no local, para preservamos o espaço residencial e assim criarmos um ambiente agradável as futuras famílias que ali vão residir”, afirmou.

A previsão de entrega das casas populares é para novembro ou dezembro.

 

 

 

registrado em: ,