Ibiúna tem redução nos principais índices de criminalidade

Ibiúna registrou queda nos principais índices de delito mapeados pelo Governo Estadual, no intervalo entre os anos de 2016 e 2019. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública.
O crime de roubo foi o que apresentou redução mais acentuada, com uma taxa 30% menor no mencionado período. Em seguida está o indicador de furtos, cujo decréscimo foi superior a 27%. O índice de homicídios dolosos também caiu, alcançando a marca de 25%. As ocorrências de roubo e furto de veículos, por sua vez, tiveram queda na ordem de 9%.
“É fato: Ibiúna, hoje, está mais segura”, atesta o prefeito João Mello. “A segurança sempre foi uma das principais preocupações deste governo. Estamos felizes com esses resultados e acreditamos que esse cenário só tende a melhorar. Assim que acabar a quarentena, convocaremos os novos homens e mulheres que reforçarão o efetivo da Guarda Municipal”, afirmou.
O secretário municipal de Segurança Pública, Carlos Henrique Fabrini, compartilha do entusiasmo do prefeito. “Temos trabalhado de forma incansável para garantir a tranquilidade dos munícipes. A Guarda Municipal está nas ruas, de forma ostensiva, fazendo policiamento preventivo e agindo com rigor nas ocasiões em que isso se faz necessário”, aponta. “Apenas nas últimas semanas, fizemos flagrantes de porte de armas, tráfico de drogas, crime ambiental, receptação e outros. Nossa GCM é atuante e muito bem preparada, atendendo a tudo e a todos”, conclui.
Investimentos – Desde 2017, quando assumiu o Município, o Governo João Mello tem feito investimentos importantes na Segurança Pública. Um total de 22 novos guardas foram contratados, em 2019, aumentando consideravelmente o número do efetivo – que era de 55 pessoas. Neste ano, outros 20 novos GCMs passarão a trabalhar nas ruas, o que representa um total de 42 guardas nomeados somente nesta gestão.
Além disso, também foi realizada aquisição de mais de 70 coletes balísticos, substituindo os antigos (que se encontravam vencidos); compra de 10 pistolas semiautomáticas, duas espingardas calibre 12, uma embarcação própria para a GCM, fardamento completo, entre outras ações.
Está previsto, para este ano, aquisição de quatro novas viaturas, quatro novas motocicletas, 26 pistolas semiautomáticas 9mm e implantação do Canil Municipal com equipe especializada.
Homicídios – De acordo com os dados da SSP, o crime de homicídio doloso teve oito incidências em 2016. Os anos de 2017 e 2018 tiveram a marca idêntica de dez ocorrências cada, enquanto 2019 registrou apenas seis delitos dessa natureza – o menor índice desde 2001.
Na série histórica as maiores taxas de homicídio doloso ficaram com os violentos anos de 2003 e 2006, ambos com 32 casos.
Furtos – Em 2016, o município alcançou a marca de 717 furtos ao longo de 12 meses. No ano seguinte, esse número caiu para 713. A tendência de queda se manteve em 2018, com 633 casos. Já 2019 fechou com 521 casos – segundo melhor índice desde 2001, ficando apenas atrás do ano de 2011, quando Ibiúna teve 520 ocorrências de furto.
Em relação a indicadores dessa natureza, o ano de 2005 teve o maior número de casos: 1211.
Roubos – Segundo as estatísticas da SSP, Ibiúna registrou 214 roubos em 2016. No exercício seguinte, 2017, a queda foi acentuada: 140 ocorrências. A taxa continuou a cair, fechando 2018 na casa de 132 – segundo menor índice da série histórica, abaixo de 2009 por um único caso. Já 2019 foi marcado por 149 registros.
O ano de 2005 foi o que teve mais roubos em Ibiúna, somando 307 boletins por esse delito.
Roubo e furto de veículos – Os resultados mais tímidos do município – na avaliação dos três anos – deu-se em relação aos roubos e furtos de veículos. Ainda assim, a queda no indicador foi evidente em 2019.
Em 2016, o município registrou 173 casos. Subiu para 191, em 2017, caiu para 187 em 2018 e atingiu a marca de 156 ocorrências no ano passado.
Esse é o terceiro melhor resultado desde 2001, ficando atrás, apenas, dos anos de 2010 e 2007. O pior marcador, por outro lado, foi registrado em 2002 com 352 casos.

registrado em: ,