João Mello assina regularização fundiária de loteamento no Campo Verde

A espera terminou. Após mais de 20 anos, os moradores do Recreio Residencial Lagos Verdes serão, de fato, proprietários dos seus imóveis. No último domingo (3), o prefeito João Mello assinou o termo de regularização fundiária do loteamento localizado no bairro Campo Verde – medida que beneficia mais de 270 propriedades. A cerimônia contou com a presença de vereadores, secretários e representantes da Aprelvi (Associação de Proprietários do Recreio Residencial Lagos Verdes de Ibiúna).

Em seu discurso, João Mello destacou os esforços do governo para que a regularização acontecesse. “Logo no início de nossa gestão, fizemos contato com o Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo) e mobilizamos equipes próprias para resolver a questão fundiária de diversas localidades”, explicou. “Hoje, vocês ganham a segurança jurídica de que são realmente donos de seus imóveis. Nas próximas semanas, mais munícipes serão contemplados com o mesmo benefício”, explicou, apontando como exemplos o loteamento Sítio Vila Serra e Fachinal, localizado no bairro do Verava, e trecho da região central que contempla parte da Avenida São Sebastião.

“Como eu sempre digo: governar não é apenas erguer paredes, pintar e armar concreto. Governar é isso que estamos fazendo, hoje, com a regularização fundiária. É olhar adiante e empreender políticas que não visem as próximas eleições, mas as próximas gerações”, sublinhou João Mello.

Alegria – Bastante emocionado, o presidente da Aprelvi, Odair Messias Salvino, mencionou a luta da associação para que tal conquista se concretizasse. “Faz muitos anos que travamos essa batalha. Governos começaram e terminaram sem que nada fosse feito, até a gestão do prefeito João Mello tomar essa atitude”, afirmou. “Por isso, em nome de todos os moradores, agradeço à Prefeitura pelo que estamos recebendo hoje”, concluiu.

O morador Ademir Rodrigues vive em São Paulo, mas, desde 1995 tem casa de campo no loteamento. “O que acontece hoje é a realização de um sonho”, resumiu. “Foram 20 anos lutando para que isso fosse possível. O João Mello foi o primeiro prefeito que se mostrou interessado em nos ajudar e participar desse processo de regularização”, concluiu.

Trabalho – Hoje, encontra-se em andamento na Prefeitura nada menos que 20 processos de regularização fundiária. Desse total, 18 deles têm sido realizados pela própria Administração. Outros dois procedimentos existentes são efetuados pelo Itesp e pela empresa HC Fernandes, por meio de verba do Governo Federal, respectivamente.

A Regularização Fundiária acarreta em uma série de benefícios aos moradores. A principal dela é o título de propriedade, totalmente legalizado, impedindo que o cidadão venha a perder ou ter problemas com o imóvel. Há, ainda, maior segurança na compra e venda da propriedade, com a transferência realizada em cartório. Também é possível fazer inscrições em programas habitacionais, além de ter mais qualidade de vida com o fornecimento regular de energia elétrica, água e rede de esgoto.

registrado em: ,